14 de jul de 2011

Genes recessivos em Shih Tzu. Recessividade.

Gens recessivos não passam "defeitos", doenças, tanto os recessivos e dominantes, produzem as características. Nos shih tzu, se define características desejadas dentro do padrão da raça, e busca-se o aprimoramento das características através dos cruzamentos. Algumas das características do padrão da raça, pode ser produzidas por gens recessivos e outras, por gens dominantes.
O gen que produz a cor fígado é recessivo.
É produzido por uma parte do genótipo dos cães chamado Lócus (ou par) B, veja a definição desse lócus feita pela cinóloga e também juíza de renome internacional Hilda Drumond, publicada na revista cães e cia.
Lócus (ou Par) B: Este lócus vem de B - Brown (Marron). A ação desses genes não é ligado à pelagem , e sim na coloração da pele, nas alíneas ( contorno dos olhos ) , lábios, das almofadas e da trufa. Os alelos do lócus B determinam a conformação do grânulo do pigmento melânico escuro, a eumelanina, estabelecendo o seu formato e seu tamanho. Não têm interferência sensível sobre a feomelanina, mas atual ligeiramente sobre a cor canela. Os grânulos de tamanho maior e de formato mais irregular são os responsáveis pela exteriorização da cor preta. Já os de tamanho menor e de forma arredondada produzem uma coloração mais clara e causam o marrom. Esse lócus possui 2 alelos "B" e "b", conhecidos a muito tempo. Modernamente novos estudos indicam que existem pelo menos três tipos de alelos "b", o que evidentemente indica que esse lócus seria constituído por uma série de genes e não simplesmente um par.
O alelo "B" é o responsável pela cor preta, é o dominante do par e provoca a formação de grânulos de eumelanina de tamanho e formato irregular e por isso cães de genótipo "BB" ou "Bb" são pretos ou de nuances dessa cor (cinza, azul, grafite, etc.) Os genes "b" são recessivos, porém ainda não está perfeitamente determinado o seu comportamento em relação a "B" e entre os demais "b". Eles produzem as cores fígado, chocolate, comum no Labrador, nos Gundogs, o vermelho do Australian Shepherd, o bronze do Newfoundland e o acaju do Dogue de Bordeaux;
A caraterítistica é transmitida por um gen, dominante ou recessivo, essa característica podem ser desejável ou não. Então, em nossa opinião, o que acontece é que no intuído de se fixar certas características, como tamanho, cor, tipo de mordedura, ou qualquer outra, alguns criadores não analisam o animal como um todo. Por exemplo, um criador que quer muito uma ninhada da cor fígado, o que lhe vem a cabeça: Acasalar 2 cães dessa cor. Isso está parcialmente certo , pois antes deve-se levar em consideração outras características também, como tamanho, mordedura, cabeça, pelagem, cauda, posicionamento da patas, nivelamento do dorso, enfim, todas as outras características desejáveis, descrita no padrão da raça. Sendo isso avaliado , não existe problema en acasalar 2 exemplares destas cores.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.